segunda-feira, 18/06/2018
Início / Dicas de Mãe / Largando a Chupeta

Largando a Chupeta

Existe idade ideal para a criança largar a chupeta? Meus filhos foram além dos dois anos usando chupeta e hoje eu não sei realmente se foi a causa dos dentes tortos ou se é problema arcada dentária.

Muitas crianças se acalmam quando chupam a chupeta. Às vezes a chupeta é um santo remédio para aliviar o estresse ou ajuda a criança se adaptar a situações novas e desafiadoras, como começar a ir à creche ou escolinha, ou fazer uma viagem longa de carro.

Muitos especialistas indicam o uso da chupeta até os 2 anos de idade, por ela causar diversos problemas como atrapalhar o processo da fala, alterando o modo como os sons são pronunciados e restringindo os movimentos da língua, pode causar problemas nos dentes ou de ceceio, que é interposição da língua na arcada dentária, quando se fala com a língua entre dentes em alguns sons. Muitos confundem com língua presa.

Escolha um momento legal para tentar tirar a chupeta, evite momentos de instabilidade emocional da criança, como a chegada de um irmão ou a entrada na escola. Escolha uma fase da vida em que ela esteja tranquila e relaxada.

 Truque de como a chupeta pode ir embora de uma vez.

 Reduza o tempo que ele fica com o acessório, espaçando os intervalos. É uma forma de ele começar a se desacostumar.

  1. Restrinja a chupeta a momentos críticos do dia, como a hora de dormir ou quando seu filho está doente, se sentindo mal.
  2. Se costuma usar a chupeta presa na roupa, tire o prendedor já! O uso excessivo provoca danos na musculatura oral, que não é fortalecida de forma adequada. A arcada dentária também pode ficar deformada.
  3. Se for fazer trocas, prefira brincadeiras, passeios, privilégios, adesivos ou presentinhos simples — não dê doces a ela no lugar da chupeta.
  4. Deixe a chupeta estragar. Segundo os médicos, a criança vai perdendo o interesse porque o “gosto bom” acaba.
  5. Aproveita a chegada da páscoa e incentive a criança a dar a chupeta para o coelhinho. Utilize as datas especiais como natal e páscoa para incentivar a doação, vale até criar a “fada da chupeta” e o “super-herói da chupeta” rsrsrsrs.
  6. Invista na hora de dormis, troque a chupeta por um bichinho de pelúcia, um brinquedo, uma fraldinha, uma cantiga de ninar ou uma historinha. Mostre que como ela cresceu, criança adora se sentir grande, não há espaço para chupeta.

Fazendo isso, naturalmente, ele irá chorar na primeira noite, pedir a chupeta de volta, mas lembre a ele o combinado e o que foi feito. Seja firme!!

Lembre-se, a primeira noite é terrível, a segunda já melhora. O importante é não ceder. Uma vez a chupeta sendo jogada fora, nada de guardar alguma para emergência.

As crianças se apegam tanto a chupeta que até apelidos criam. Carolina quando era pequena chamava a chupeta de “bibi” e até música criou para a chupeta para ver se eu cedia: “meu bibizinho cadê você, volta logo meu bibizinho”. Matheus já chamava a dele de “tutu” e vivia com a mão segurando ela na boca para não deixar cair.

O trato feito com a criança deve ser cumprido e toda criança supera essa fase, normalmente. Não se desespere!!

Espero que eu tenha ajudado.

Beijos…

Share Button

Leia Também

A importância da atividade física para crianças

Desde o primeiro ano de vida a criança deve ser estimulada a fazer atividades físicas recreativas diariamente, de preferência ao ar livre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *