segunda-feira, 18/06/2018
Início / Maternidade / Amamentar, cada caso é um caso.

Amamentar, cada caso é um caso.

Olá pessoal, tudo bem?

Hoje eu resolvi vir ter uma conversinha com vocês sobre amamentação. Apesar não ter mais nenhum bebê em fase de amamentação aqui em casa há um bom tempo, eu já passei por essa fase duas vezes e me recordo muito bem como foi difícil os primeiros meses.

A dificuldade já começa logo na maternidade, apesar das orientações das enfermeiras, é muito complicado.

O colostro é o primeiro leite materno, apesar de ser produzido em pequena quantidade, tem na sua constituição todos os nutrientes necessários para alimentar adequadamente o recém-nascido. É nessa fase, principalmente os mais famintos rsrsrs, que alguns bebês mamam de 1 em 1 hora. E é também nessa fase que as mamães precisam de mais ajuda porque tem poucas horas de sono. O leite maduro, que é o leite em maior quantidade só vem com mais ou menos 15 dias depois do parto.

Depois de uma semana vem a rachaduras no mamilo. Isso acontece sempre que temos filhos? Não, as rachaduras no mamilo é sinal que a “pega” do bebê não está correta. O peito tem de entrar bem fundo na boca da criança, e o mamilo deve ficar encostado no palato mole do bebê. É importante que a boca do bebê esteja bem aberta.

Caso saia sangue pelos mamilos na primeira semana de amamentação não se assuste, isso é consequência do aumento de fluxo sanguíneo na região da mama e do crescimento do tecido produtor de leite. Pode acontecer também de o bebê regurgitar um pouco de sangue, lembre-se de que ele acabou de sair do seu peito!!!

Caso seu peito rache, veja alguns cuidados que deva tomar:

  • Vá ao médico assim que possível.
  • Não use sabonetes, álcool, pomadas ou perfume nos mamilos. A limpeza da área deve ser feita somente com água.
  • Faça um banho de sol na região por pelo menos 10 minutos. Uma dica legal é usar camiseta cor da pele ou estampada com um pequeno círculo recortado na altura de cada mamilo. Mas lembre-se de não sair com a camisa na rua rsrsrsrsrs.
  • Passe o próprio leite materno ao redor dos mamilos.
  • Tome um analgésico caso a dor esteja muito forte 30 minutos antes de dar de mamar. Mas peça orientação do seu médico de qual remédio seria o mais recomendado.
  • O uso de conchas especiais no intervalo entre as mamadas pode ajudar na cicatrização, porque diminui o atrito do mamilo com o tecido do sutiã ou com o absorvente para seios
    Nunca ofereça o leite que fica armazenado nessas conchas para o bebê.

Passada essa fase, amamentar é a melhor coisa que tem e cada bebê é um caso. Carolina, por exemplo, mamou bastante já Matheus, foram apenas 3 meses. E isso se deu porque naquele momento eu estava passando por alguns estresses, e o estresse prejudica a amamentação. Mas essa é uma outra história que vou contar para vocês em um outro post.

Lembre-se, amamentar é mais que um ato de amor, é um elo de ligação entre a mãe e o bebê. Então, na hora em que estiver amamentando procure um ambiente tranquilo, confortável que você possa sentir cada sugada de seu bebê e ele possa sentir o seu cheiro, sua respiração, o seu AMOR.

Espero que eu tenha ajudado algumas mamães.

Beijos…

Share Button

Leia Também

10 Situações com recém-nascidos que assustam os pais

Quando o bebê chega ao colo da mãe diversas dúvidas surgem, principalmente para os pais de “primeira viagem”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *